Dieta Low Carb

Atualmente, na dieta ocidental a maior parte das calorias derivadas de nossa alimentação, são provenientes dos carboidratos. Esta pode ser uma, dentre muitas explicações do crescimento epidêmico da obesidade.

Muito se tem falado da DIETA LOW CARB para perda de peso ou ainda para se obter um melhor controle de doenças como o diabetes, resistência a insulina, esteatose hepática, ovários policísticos, hipoglicemia e síndrome metabólica.

A estratégia do low carb se apoia na redução da quantidade de carboidratos em relação a outros macronutrientes (gorduras e proteínas). Essa diminuição de carboidratos na alimentação pode ser:

* Muito baixa ingestão (10-20% de carboidratos no total da dieta)

* Baixa-moderada ingestão (30-40% de carboidratos no total da dieta)

O fato é que o low carb vêm ganhando muitos adeptos, a dieta realmente melhora o perfil metabólico e perde-se peso de forma eficaz e segura.

Vale lembrar que também é importante reconhecer os tipos de carboidratos, se simples ou complexos, com baixo ou alto índice glicêmico (se eleva a glicose lenta ou rapidamente)? É importante ser acompanhado pelo seu médico e por um nutricionista para sua segurança e obtenção de resultados, levando em conta a sua condição pessoal.

Por exemplo, para uma pessoa diabética em uso de insulina de ação rápida, além dessas informações sobre os tipos de carboidratos, sua contagem em cada refeição é muito importante. Então, em diabéticos em uso de insulinas não se deve diminuir o carboidrato aleatoriamente sem um acompanhamento especializado pelo risco de hipoglicemia.

Cuide-se , melhore sua alimentação, adote hábitos saudáveis, a dieta low carb é uma das formas de melhorar os resultados, mas não a única. Não existe dieta milagrosa, o que existe é disciplina e rotina construída todos os dias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *